terça-feira, 21 de abril de 2009

Outono


Sei que eu deveria falar sobre o caçador, ou algo do tipo, e sei também que esse não era o objetivo do blog e as princesas talvéz queiram minha cabeça para o jantar, mas hoje me inspirei pra falar sobre mim mesma. Não sei porque, meio que me senti um tanto pressionada por algumas sensações e me deixei levar por outras, tai um texto que não ficou bom gramaticalmente e literalmente falando, mas era o que eu precisava escrever, e foi indo...

Eu adoro outono, adoro todas as imagens que me vêem a cabeça quando penso em outono, adoro imaginar tudo que pode acontecer no outono, adoro a palavra outono, até mesmo em inglês, e gostaria que um dia quando eu tiver uma filha, ela se chame Autumn.

Talvez seja porque eu me sinto como o clima do outono às vezes, pois ele é assim como eu, nem quente, nem frio, muitas vezes mórbido demais pra se ter vontade de sair de casa, outras tão alegre que a vontade é sair correndo e curtir um dia maravilhoso.

No inicio do outono, as árvores suportam todas as folhas do verão intactas, e aos poucos essas folhas vão se desprendendo, devagarzinho, indo embora, e rodeando todas as árvores como se fosse o principio do fim...

Também me sinto assim, muitas vezes presa a tudo que me cerca, tentando fazer tudo e todos estarem presentes em todos os momentos, como se eu fosse uma das árvores no outono, tentando segurar minhas folhas para permanecer bela como eu estava na primavera e no verão, mas daí eu percebo que a vida pode ser boa também se eu soltá-las sabe, se eu tentar viver mais umas duas estações sozinha, vendo todas as minhas folhas se desprenderem, e me tornando uma arvore forte daqui um tempo novamente, mas antes disso passando pelo outono e pelo inverno, pra me fortalecer mais e mais.

Engraçado, eu sou uma pessoa assim, sem muita cor, sabe? Como o próprio outono, tenho uma cor só que prevalece, e ou alguns me amam ou me odeiam, por ter uma cor só, não tenho meio termo ou sou difícil demais, ou fácil demais, ou amiga ou inimiga e nem adianta tentar, me fazer mudar é meio difícil. Mas gosto de ser assim... mesmo porque ao mesmo tempo que muita gente pisa em uma folha de outono ou nem a percebe na sua frente, muitos param pra admirá-la e levam uma folhinha pra guardar pra sempre.

Acordei e quando abri a janela me deparei com um tempo tipicamente outonal, com um friozinho gostoso e um sol lá longe e pensei em escrever sobre isso, talvez para explicar que essa é uma das épocas do ano que eu mais gosto e mais tenho vontade de viver pra poder admirar uma folha seca, ou também para pensar que se realmente existir um paraíso, que ele seja outonal, com várias folhas pelo chão e com várias arvores sem cores para que eu possa encostar em uma delas e ler um bom livro.

Vou me inspirar nas meninas do Toca uma pra mim, vai, e dizer que esse post e todo o outono deveriam ser curtidos (ou não) com essa música maravilhosa tocando... e pra mim, o paraíso seria ainda melhor pudesse tê-la tocando 24hrs por dia.


Um conto de Branca de Neve Desencantada

17 comentários:

Fofa disse...

Oi Fofinha!
Que saudades!
Lindo texto e maravilhosa a música!
Quer saber?
Dentro da sua monocromia existe um pouco de cada cor, e tal como o outono, vc é especial!
Beijocas

Bela Adormecida Desencantada disse...

Branca, você me fez filosofar também!

Você gosta do Outono, e eu da Primavera.
São duas estações relativas, ambas são períodos de transição, com um clima ameno.
Depois de ler o que vc escreveu, comecei a refletir sobre como me sentia com relação a primavera, amiga, vc tem razão, parece besteira mas, quando nos identificamos com uma estação, esta pode mostrar muito sobre nós.

Você é um doce Outono, com raios de sol aquecendo ao mesmo tempo em que uma brisa suave dá calafrios. Adoro os tons de nossa amizade. Adoro ser uma folhinha chata que resiste em cair da árvore da sua vida!
Vejo você se fortificando a cada Outono, e acredito que as folhas que ficam são aquelas que a farão feliz de verdade!

Adorei o post Branca!

Beijinhos da Bela!

Ps: saudades de postar aqui =(

Sex and the City Tupiniquim!!! disse...

NOSSA... VC NÃO IMAGINA COMO FIQUEI FELIZ EM VER O BLOG NA ATIVA NOVAMENTE... VCS NOS ENCANTAM E DO NADA SOMEM!!! MAIS QUE BOM QUE VOLTARAM!!!

Dr. Cohen disse...

Moral da história: eu também curto o outono. Acho que é uma das melhores estações do ano.

Adorei a sugestão da música. Beijos encantadíssimos para vocês!

O Profeta disse...

Ó chamateia que fala da saudade
Ó canção que pões um brilho nos olhos
Ó mulher que tens a forma da viola
Ó que espalhas paixões aos molhos

E o cantar da meia-noite
A todos encanta e seduz
Cantar até que morra a voz
Cantar até que haja luz


Vem tocar uma Viola de dois corações

Bom fim de semana



Mágico beijo

A Madrasta Má disse...

isso mesmo se jogaaaaaaa! fala de vc... seus anseios, seu coração! Bjinhos da Madrasta!

Ângelo disse...

Gostei do blog! Vim parar aqui por curiosidade, já que temos blogs homônimos (o meu não tem hífen... rs...) e acabei dando uma fuçada.

Sobre o post, acho que o outono é uma estação necessária. Sem ele as árvores nunca se renovariam e o inverno queimaria as folhas ainda nos galhos... =D

Abraços
Ângelo

O Profeta disse...

Ao meu querer!
Dias noites, estações esquecidas
Inventei sonhos para sonhar
Lavei mágoas, dores perdidas

Uma árvore toca as águas da lagoa
O nevoeiro faz desenhos nas cumeeiras
Um Melro negro solta um pio ao acaso
A palavra quero-te diz-se de mil maneiras


Convido-te a ver a Cor da Claridade


Doce beijo

Olavo disse...

Neste mês de agosto o blog esta em comemoração
E te convido a partipar durante todo o mês com a gente..
E para começar tem selo comemorativo lá no blog..
Abraço.

§Kellen§Fanchini§ disse...

Gente!!! Não achei que iria me apaixonar hoje, mas foi amor a 3ª vista!! (desculpe, o msn atrapalhou a 1ª e a 2ª)

Mas eu me apaixonei, e foi pelo seu blog!!!!

Lindo, perfeito!!!

já estou seguindo, e VOLTAREI!!!!

Convido tbm a irem para meu humilde e modesto palavras de brinquedo, seria um prazer tê-las por lá, todas as princesas!!!

bjão a todas!!!

O Profeta disse...

Troquei as voltas a um Golfinho feliz
Afagei a cria de uma Baleia azul
Confundi uma nuvem com ilha encantada
Perdi-me na rota entre o Norte e o Sul

Aprisionei o olhar de uma gaivota
Enchi a alma com penas de imensa leveza
Enchi o coração de doce maresia
Adormeci nos braços da incerteza

Vem viajar comigo no meu barco de papel


Boa semana

Doce beijo

A Madrasta Má disse...

Amoreco tem selo especial de blo enteado e promoção neste post:

http://amadrastama.blogspot.com/2009/09/promocao-uhuuuuuuuuuuuuuu.html

Estou te esperando, dê uma mordidinha!
Bjinhos da Madrasta!

§Kellen§Fanchini§ disse...

Blog Plavras de Brinquedo VOLTANDO COM A CORDA TODA!!!! não deixe de conferir. Post: Excepcional - Fotógrafa Diane Arbus

§Kellen§Fanchini§ disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
§Kellen§Fanchini§ disse...

Tem selinho pra vcs no Palavras de Brinquedo princesas...bjux

§Kellen§Fanchini§ disse...

tem mais selinho no PALAVRAS DE BRINQUEDO

Amor e outros delírios disse...

Olá:
Lendo seu texto tão delicado eu me senti no outono tb... rs. Linda música. Acabei conhecendo uma outra deles chamada "Wish you were here". Linda tb! Valeu a dica. Adorei o blog! PARABÉNS!
Marie